Navegação: Início | Notícias

Brasil 2018: Paulo André brilha nas provas de velocidade

06|12|2018 - 12:25 | Da Assessoria de Imprensa da CBAt

Fonte: CBAt

Paulo André (Wagner Carmo/CBAt)
Clique na Imagem para Ampliar
São Paulo - Aos 20 anos, Paulo André Camilo de Oliveira, paulista radicado em Vila Velha (ES), mostrou grande evolução nas provas de velocidade, em especial os 100 m. Aliás, o crescimento técnico do atleta era esperado por seu treinador (e pai) Carlos Camilo, velocista que na década de 1980 serviu à Seleção Brasileira.

Paulo André defende o EC Pinheiros e ajudou sua equipe a conquistar o principal campeonato nacional, ao vencer com recorde da competição, os 100 m do Troféu Brasil Caixa de Atletismo, disputado em setembro no estádio do CNDA da CBAt na cidade de Bragança Paulista (SP).

Foi no dia 14 de setembro que Paulo André superou duas vezes seu recorde pessoal nos 100 m, melhorando também as marcas do Troféu Brasil: na preliminar marcou 10.03 (vento de 0.4 m/s) e na final venceu com 10.02 (-0.6). "É uma questão de tempo, mas o Paulo vai correr a prova em menos de 10 segundos", diz Carlos Camilo.

Em 2 de junho, em Madri, Paulo marcou 10.06 (0.2) e no dia 7 de novembro, em Maringá, ele fez 10.07 (1.8). Em 5 de julho, na cidade espanhola de Guadalajara, a marca foi 10.10 (0.2). Quando fez 10.06 ele igualou a segunda melhor marca brasileira da história, de André Domingos da Silva, de 1999.

Finalmente, ao fazer 10.03 e 10.02 em Bragança Paulista, isolou-se na vice-liderança do Ranking Permanente do Brasil, atrás apenas dos 10.00 de Robson Caetano da Silva, feita na Cidade do México em 1988 e ainda hoje recorde sul-americano. "O Brasil tem um grupo forte de atletas assumindo seu lugar na elite mundial e o Paulo André já é uma realidade", afirma o presidente da CBAt, Warlindo Carneiro da Silva Filho.

JORGE VIDES E DERICK SOUZA
Outros dois velocistas, ambos do Pinheiros, correram os 100 m em 10.10 ou menos. Jorge Vides fez 10.08 (0.3) na Arena Caixa em São Bernardo do Campo, em14 de julho. Depois, em 18 de agosto baixou seu recorde para 10.09 (0.5), em Bragança Paulista. E Derick Souza fez 10.10 (0.5) em 5 de julho também em Guadalajara.

Mais dois brasileiros - os dois da Orcampi Unimed - correram a distância em menos de 10.15. Foram eles Vitor Hugo dos Santos, com 10.12 (-0.7), obtido em Cochabamba, em 6 de junho, e Rodrigo da Nascimento, com 10.14 (1.0), em 20 de junho, em Braga (Portugal).

Vitor Hugo venceu ainda os 200 m em Cochabamba em 7 de junho com 20.21 (-0.5), enquanto Aldemir Gomes da Silva Junior (Pinheiros) fez 20.23 (0.7). A mesma marca obteve Derick Souza, que fez 20.23 com vento de 1.6 m/s, em Auburn, nos Estados Unidos em 21 de abril.

Nos 400 m, o primeiro do Brasil foi Lucas Carvalho (FECAM), com 45.55, tempo feito em Bragança, em 15 de setembro, quando venceu o Troféu Brasil.

O BRILHO DE VITÓRIA NO FEMININO
Atleta da Orcampi Unimed, Vitória Cristina Silva Rosa foi a principal atleta do Brasil nas provas feminina de velocidade. Vitória terminou a temporada como a número 1 do Brasil nos 100 m e 200 m.

Nos 100 m, ela fez 11.03 (0.3) no Meeting espanhol de Guadalajara, em 5 de julho. Nos 200 m, fez 22.73 (1.9) na preliminar do Troféu Brasil, em 15 de setembro. Vitória venceu os 100 m e 200 m no Troféu Brasil, no Campeonato Ibero-Americano de Trujillo e no Sul-Americano Sub-23 de Cuenca.

Vitória ainda foi convocada para integrar a equipe do revezamento 4x100 m para disputar a equipe das Américas na Copa Continental, disputada em setembro em Ostrava, na República Tcheca. E ganhou a medalha de ouro junto com as demais atletas do time, com 42.11.

Nos 400 m, domínio da experiente Geisa Coutinho, do Pinheiros, a primeira do Ranking Nacional com 52.17, marca com que venceu, mais uma vez, o Troféu Brasil.

REVEZAMENTOS
O melhor desempenho brasileiro nos revezamentos olímpicos em 2018 foi o obtido pela equipe masculina 4x100 m do EC Pinheiros, campeão do Troféu Brasil com 38.33, 10º lugar no Ranking Mundial. A disputa aconteceu em Bragança Paulista em 15 de setembro, na final do Troféu Brasil. O time teve esta formação: Gabriel Oliveira Constantino, Jorge Henrique Vides, Derick de Souza e Paulo André Camilo de Oliveira.

Já o 4x100 m da Seleção Brasileira, com Aldemir Gomes Junior no lugar de Derick Souza, marcou 38.78 para vencer o Campeonato Ibero-Americano em Trujillo, na Peru, em 25 de agosto.

Ainda entre os homens, no 4x400 m, destaque também para o Pinheiros, com 3:04.32, marca feita em 16 de setembro, último dia do Troféu Brasil. A equipe: Aldemir Gomes Junior, Hederson Estefani, Gabriel Constantino e Alison Brendom dos Santos.

No feminino, Orcampi Unimed foi a melhor do Brasil no 4x100 m, com 43.73, tempo feito em 15 de setembro. O quarteto foi formado por Vanusa dos Santos, Rayane Amaral dos Santos, Vitória Rosa e Ana Carolina Azevedo. No 4x400 m a liderança é da Seleção Brasileira Sub-20, com 3:34.55, tempo alcançado na final do Campeonato Mundial da categoria, no dia 15 de julho, na cidade de Tampere, na Finlândia.

 

Contato | Links | Mapa do Site | Publicidade

© Copyright 2002-2010, CBAt - Todos os direitos Reservados

Estrada Municipal Antônio Franco de Lima s/nº - Bairro do Campo Novo – Bragança Paulista, SP – CEP: 12.918-240
Telefone: (011) 5908-7488
- E-mail: cbat@cbat.org.br

Desenvolvido por: Neo Competição