Tóquio-2020

CBAt publica critérios de convocação para Jogos Olímpicos de Tóquio-2020

Darlan Romani entre os qualificados para a Olimpíada (Foto: Wagner Carmo/CBAt)

Definidos pelo Conselho Técnico e avaliados pelo COB os atletas terão até 29 de junho para fazer os índices para a maioria das provas. O prazo final para a maratona e a marcha atlética 50 km é 3 de maio de 2020

Bragança Paulista - A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) divulgou nesta quinta-feira (10/10) os critérios de convocação de atletas para integrarem a seleção brasileira que participará dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. Os critérios foram elaborados pelo Conselho Técnico da CBAt, avaliados e confirmados pelo COB, para depois serem definidos pela presidência da CBAt em conjunto com o seu Departamento Técnico. Também foi divulgada a relação dos 16 atletas (13 homens e 3 mulheres) que já estão qualificados.

Os índices adotados para as provas são os mesmos estabelecidos pela IAAF, a federação internacional. Para a maioria das provas, o prazo fixado para que os atletas obtenham os índices é de 2 de maio de 2019 a 29 de junho de 2020.

Mas para a maratona e a marcha atlética 50 km, as duas provas mais longas do programa olímpico, o período estabelecido é entre 1 de janeiro de 2019 e 3 de maio de 2020. Para os 10.000 m, a marcha atlética 20 km e as provas combinadas (decatlo e heptatlo) o prazo definido é de 1 de janeiro de 2019 a 29 de junho de 2020.

As provas dos revezamentos são qualificadas ou por classificação direta dos finalistas no Campeonato Mundial de Doha 2019, casos do 4x100 m masculino e do 4x400 m misto do Brasil, ou por convite da IAAF com base no Ranking Mundial.

O limite regulamentar de inscrição para o atletismo nos Jogos de Tóquio-2020, definido pela federação internacional, é de até três atletas em provas individuais por país. Os requisitos de qualificação são: obtenção dos índices mínimos de inscrição, posição no Ranking Mundial de Performance da IAAF e atletas indicados exclusivamente pela IAAF em atendimento a realocação de vagas para complemento das cotas estabelecidas em cada uma das provas. Apenas como exemplo, o número de vagas dos 100 m rasos é de 56 para os homens e 56 para as mulheres, no salto triplo de 32 para cada naipe em disputa.

Se em qualquer prova, exceto maratona e marcha atlética 50 km houver mais de quatro atletas que atendam as condições definidas, o desempate atenderá aos seguintes critérios, pela ordem: o campeão do Troféu Brasil de 2020, os dois melhores atletas do Ranking Brasileiro de 1 janeiro de 2020 a 29 de junho de 2020. Permanecendo o empate será considerado o segundo melhor resultado do Ranking Brasileiro na data, o terceiro melhor e, assim, sucessivamente.

Para os revezamentos 4x100 m e 4x400 m, masculino e feminino, os critérios determinam que as equipes serão compostas de até cinco atletas, convocados para as provas individuais dos 100 m e 400 m rasos (é obrigatório compor a equipe, em atendimento ao regulamento da IAAF), ou os melhores classificados no Ranking Brasileiro Adultos no período de 1 de janeiro de 2019 a 29 de junho de 2020.

Para o 4x400 m misto a equipe poderá ter até seis atletas, com os dois melhores classificados no Ranking Brasileiro Adultos nos 400 m (também entre 1 de janeiro 2019 e 29 de junho de 2020) e até dois integrantes indicados pelo treinador da equipe e aprovado pelo Conselho Técnico da CBAt.

Atletas com índice olímpico - A Confederação Brasileira de Atletismo divulgou nesta quinta-feira também os atletas que já conseguiram qualificação para os Jogos de Tóquio. São 16 no total, sendo 13 no masculino e três no feminino.

Masculino

Paulo André Camilo de Oliveira (Pinheiros) - 100 m - 10.04 (0.9)

Aldemir Gomes Junior (Pinheiros) - 200 m - 20.17 (0.9)

Gabriel Constantino (Pinheiros) - 110 m com barreiras - 13.18 (0.8)

Eduardo de Deus (Orcampi) - 110 m com barreiras - 13.30 (0.7)

Alison Brendom dos Santos (Pinheiros) - 400 m com barreiras - 48.28

Marcio Teles (Orcampi) - 400 m com barreiras - 48.60

Thiago Braz (Pinheiros) - salto com vara - 5,92 m

Augusto Dutra (Pinheiros) - salto com vara - 5,80 m

Alexsandro Melo (Orcampi) - salto triplo - 17,20 m

Almir Cunha dos Santos (Sogipa) - salto triplo - 17.15 (1.0)

Darlan Romani (Pinheiros) - arremesso do peso - 22,61 m

Daniel Chaves (Instituto ICB) - maratona - 2:11:10

Caio Bonfim (CASO) - 20 km marcha atlética - 1:18:47

Feminino

Vitória Rosa (Pinheiros) - 200 m rasos - 22.72 (0.4)

Erica Rocha de Sena (Orcampi) - 20 km marcha atlética - 1:27:37

Andressa Oliveira de Moraes (Pinheiros) - lançamento do disco - 65,34 m

A Caixa é a Patrocinadora Oficial do Atletismo Brasileiro.