Comitê Feminino

Brasil tem participação de destaque no Seminário Liderança de Gênero

Com Elisângela Adriano (C) brasileiras integram seminário sobre Liderança de Gênero (Divulgação)

O atletismo nacional foi representado por Elisângela Maria Adriano, como mentora, Kaiuza Moreira Venâncio, Rita de Cássia de Jesus e Sara dos Santos Romani no evento da World Athletics

As brasileiras Elisângela Maria Adriano, Kaiuza Moreira Venâncio, Rita de Cássia Santos de Jesus e Sara dos Santos Romani participaram do Seminário de Liderança de Gênero realizado de 14 a 16 de fevereiro em Lima, Peru, por iniciativa da World Athletics, da Consudatle, as entidades que gerenciam o atletismo mundial e da América do Sul, respectivamente, e da Federação Peruana de Atletismo.

O evento reuniu representantes do Peru, Chile, Bolívia, Paraguai, Brasil, Uruguai e Argentina (outro seminário para os demais países da área será realizado no segundo semestre). O seminário teve a condução das mentoras Estefanía Senestrari, da Argentina, de Elisângela Adriano, coordenadora do Comitê Feminino da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), e de Noelia Caicedo, do Equador, e a presença da responsável mundial do programa Jaine Lorraine Frampton, da Grã-Bretanha.

Na foto, da esquerda para a direita estão Ritinha, membro do Comitê Feminino da CBAt, Estefânia Senestrani, Noelia Caicedo, que também é vice-presidente da Federação Equatoriana de Atletismo, Elisângela Adriano, Sara Romani, participante, Kauiza Venâncio, representante dos atletas na Assembleia Geral da CBAt e vice-presidente da Comissão de Atletas e Janie Frampton, representante da World Athletics.

Elisângela Adriano explicou que o programa de liderança de gênero foi criado em 2017 e ações vem sendo adotadas pela World Athletics para implementação do projeto. A meta é que o atletismo mundial tenha, até 2027, mais mulheres em cargos de liderança nas federações, associações e na própria World Athletics.

"Compartilhamos muito conteúdo, práticas e principalmente uma troca de experiências entre mulheres ligadas ao atletismo desses países. O ponto chave sempre foi a inclusão de mais mulheres em cargos de liderança e de mentoras no atletismo, tendo como base a igualdade e equidade de gênero", disse Elisângela.

Elisângela ainda ressaltou que o objetivo foi alcançado, pelo encorajamento e capacitação. "O trabalho está no início, culturalmente temos muito a evoluir. Capacitação e oportunidades precisam ocorrer para que alcancemos a igualdade de gênero."

Elisângela agradeceu a participação de Sara, Rita e Kauiza. Disse que as brasileiras foram positivas e ativas. "Foram fantásticas! Com certeza vão colaborar muito com o Comitê Feminino da CBAt e o atletismo. Saímos de lá diferente do que chegamos, eu pela experiência de conduzir um curso, com outras pessoas maravilhosas e companheiras, e elas por verem que juntas somos mais fortes", concluiu Elisângela.

A Caixa é a Patrocinadora Oficial do Atletismo Brasileiro.