CAMPING

Alison Santos segue treinamentos nos Estados Unidos

Alison dos Santos (Foto: Wagner Carmo/CBAt)

Mesmo com o adiamento dos Jogos de Tóquio para 2021, o finalista dos 400 m com barreiras no Mundial de Doha-2019 mantém preparação em Chula Vista, Califórnia. Ele já estava no exterior antes do cancelamento dos campings por causa do coronavírus

Bragança Paulista - Apesar do adiamento dos Jogos de Tóquio para 2021, Alison Santos (Pinheiros-SP), finalista dos 400 m com barreiras no Mundial de Doha-2019, mantém sua rotina de preparação no Centro Olímpico de Treinamento dos Estados Unidos, em Chula Vista, Califórnia.

Alison, o Piu, como é apelidado, e o treinador Felipe de Siqueira começaram o camping de treinamento no dia 1º de março, antes de todos os problemas causados pelo COVID-19 no Brasil. Logo depois houve o cancelamento de viagens e os outros velocistas e barreiristas que seguiriam para os Estados Unidos ficaram no País.

O planejamento, segundo o técnico Felipe de Siqueira, que acompanha o campeão pan-americano em Chula Vista, deve ser mantido até o dia 3 de maio. "Tínhamos diminuído a intensidade dos treinamentos para não baixar a imunidade do Alison. Agora, com o adiamento dos Jogos Olímpicos, vamos trabalhar de maneira mais conservadora, acertando detalhes técnicos, como passagem das barreiras, o número de passadas e investir no condicionamento físico e de força", comentou o treinador.

Apesar de o Centro Olímpico ter passado por algumas medidas restritivas por segurança contra a pandemia, as condições ainda são boas. "Acho que aqui é o melhor lugar para ficar e treinar. Alguns setores, como a musculação e os ambientes indoor, foram fechados, mas fazemos tudo na pista ao ar livre", informou. "Aqui temos a facilidade de tudo ser perto, como alimentação e hospedagem."

Alison, de 19 anos, teve uma excelente temporada em 2019. Ele bateu sete vezes o recorde sul-americano sub-20 dos 400 m com barreiras, terminou o ano na liderança no Ranking Mundial da categoria, com 48.28, ganhou as medalhas de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Pan-Americano Sub-20 de San José, Costa Rica, e na Universíade de Nápoles, Itália, e foi 7º colocado no Mundial de Doha, no Catar. Ganhou ainda ouro nos 400 m no Sul-Americano de Lima, Peru.

O camping faz parte do Programa de Preparação Olímpica (PPO), estabelecido pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) em parceria com o Comitê Olímpico do Brasil (COB). As despesas são bancadas com recursos do COB e do Programa Caixa de Campings Nacionais e Internacionais de Treinamento, da CBAt.

A Caixa é a Patrocinadora Oficial do Atletismo Brasileiro.