NOTA DE PESAR

CBAt lamenta morte da maratonista Antonia Bernadete

Cearense de destaque no atletismo do Estado e do Brasil será velada e sepultada nesta segunda-feira (29/6)

Bragança Paulista - A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) lamenta a morte da atleta Antonia Bernadete Lins da Silva, neste domingo (28/6), em Maranguape, Ceará, comunicada, em nota de pesar, pela Federação Cearense de Atletismo. A fundista integrou seleções brasileiras como a que disputou o Mundial de Debrecen, Hungria, em 2006, foi duas vezes campeã do 5th South American 10 Km Road Classic, em Gerogetown, Guianas, campeã da Maratona de Porto Alegre, disputou etapas do Circuito de Corridas Caixa por mais de dez anos, era recordista cearense dos 5.000 m, 10.000 m e maratona. Em 2019, correu e foi a segunda colocada na Maratona da Disney, em Orlando, nos Estados Unidos.



A CBAt e a comunidade atlética expressam seus sentimentos à Federação Cearense de Atletismo, aos familiares, colegas, amigos e técnico da atleta por meio do presidente do Conselho de Administração Warlindo Carneiro da Silva Filho. A Federação Cearense de Atletismo, dirigida por Jerry Welton Barbosa Gadelha, declarou três dias de luto oficial



O velório será nesta segunda-feira (29/6), na Funerária Anjo da Guarda (Av. Jovita Feitosa, 125), em Fortaleza, e poderão estar presentes na sala até dez pessoas por vez. O sepultamento será às 16:30, no Cemitério e Crematório Jardim do Éden, em Pacatuba, cidade da Grande Fortaleza.



Natural de Ipu (CE), a fundista era uma das melhores atletas da história do atletismo daquele Estado. Antônia Bernadete Lins da Silva, de 42 anos, foi encontrada morta na manhã deste domingo (28/6), em Maranguape, região metropolitana de Fortaleza. Havia saído para correr e foi encontrada caída. Levada para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região já chegou em óbito. A causa da morte não foi confirmada.



A Caixa é a Patrocinadora Oficial do Atletismo Brasileiro.