Troféu Brasil

EM SÃO PAULO

Pinheiros lidera o Troféu Brasil Loterias Caixa

Assessoria de Comunicação

12 de dezembro

Bragança Paulista – O Pinheiros-SP terminou a quinta etapa do 40ª edição do Troféu Brasil Loterias Caixa de Atletismo, na tarde deste sábado (12/6), com a liderança absoluta da competição, considerada a mais importante entre clubes da América Latina, no Estádio do Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa, na Vila Clementino, em São Paulo.

Faltando as provas deste domingo (13/6) – serão 19 finais, seis pela manhã e 13 à tarde -, o clube paulistano lidera a classificação masculina (155 pontos), a feminina (92) e a geral (247), na busca do sexto título consecutivo. A Orcampi-SP ocupa a segunda colocação no geral, com 134 pontos, seguida do CT Maranhão, com 101, IEMA-SP, com 79, e UCA-SC, com 64 pontos.

O paulista Altobeli Santos da Silva ajudou na liderança do Pinheiros. Depois de vencer os 3.000 m com obstáculos na sexta-feira (11/6) pela sexta vez, ele venceu neste sábado os 5.000 m pela sétima vez, com 14:00.17. “Quem viu o Altobeli no Troféu Brasil viu, quem não viu não viu”, disse o corredor, de 29 anos. “A partir do ano que vem vou me dedicar às maratonas e às corridas de rua.”

Altobeli posou com as duas medalhas no pescoço para os fotógrafos. “Vencer duas provas no Troféu Brasil não é para qualquer um. É muito difícil e, com orgulho, tenho de mostrar isso”, concluiu. Wendell Jerônimo Souza (Cantão Atletismo-MT) ficou com a medalha de prata, com 14:23.62, enquanto André Luiz Silva Antônio (ADC São Bernardo-SP) terminou em terceiro lugar, com 14:27.88.

Em outra final da tarde deste sábado, o paulistano Wellinton Fernandes da Cruz Filho (IEMA-SP) conquistou o tricampeonato brasileiro no lançamento do disco, com 57,24 m. Alan Christian de Falchi (ADC São Bernardo-SP), que mora, treina e estuda nos Estados Unidos, ficou com a prata, com 54,97 m, seguido de Felipe Lorenzon (ACARISUL-SC), com 52,42 m.

“Esperava uma marca melhor, superar novamente os 60 m, mas não deu. Fico feliz com o título”, disse o atleta de 23 anos. Já Alan Christian disputa ainda o arremesso de peso neste domingo. A sua volta para os Estados Unidos está marcada para quinta-feira (16/6).

Outra atração da prova foi Ronald Julião (IEMA), que aos 35 anos, disputou o 20º Troféu Brasil da carreira. Com 11 medalhas de ouro no disco e quatro no peso, o atleta retornou às competições em 2020. “Este ano tive COVID e um estiramento muscular, que me atrapalharam bastante. Vou parar agora, mas volto com tudo na próxima temporada”, prometeu Julião.

Nas outras duas finais da etapa, Izabela Rodrigues da Silva (IEMA-SP) ganhou o lançamento do disco, com 59,45 m, enquanto Sarah Suelen Fernandes Freitas (Projeto Atletismo Campeão-PE) venceu o salto em altura, com 1,80 m, mesma marca de Valdileia Martins (Orcampi-SP), que ficou com a prata.

Para incentivar os atletas na competição, o sistema de som do Centro Olímpico coloca o apoio virtual da torcida, assim como fazem os times de futebol, com aplausos e gritos para tentar substituir a proibição de presença de público nas arquibancadas. Até mesmo os atletas, depois de suas provas, têm de deixar o estádio, conforme o protocolo estabelecido.

A competição termina neste domingo (13/6), com a disputa de mais 19 finais – seis pela manhã e 13 à tarde. Sem a presença de público por causa das restrições impostas pela pandemia do coronavírus, os fãs do esporte podem acompanhar o desempenho dos atletas ao vivo pelo Canal Atletismo da TVNSports: ASSISTA AQUI 

A competição tem suas normas adaptadas para o atendimento aos protocolos de enfrentamento da pandemia da COVID-19. Todos os participantes passam por um scanner para a medição da temperatura corporal antes de entrar no Centro Olímpico e, em caso de suspeita, a realização de teste de COVID-19. É obrigatório o uso de máscaras, com exceção no momento das provas, a disponibilidade de álcool em gel, limpeza de implementos, distanciamento entre atletas na câmara de chamada, distanciamento entre os treinadores no momento das provas de seus atletas e a cerimônia de premiação diferenciada (os que forem ao pódio pegam as próprias medalhas), entre outros procedimentos.

Mais informações como programa horário, resultados completos, classificação por equipes, histórico e atletas participantes podem ser acessadas no hotsite da competição: CLIQUE AQUI

A competição tem apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) que desenvolve o Programa de Formação de Atletas juntamente aos clubes integrados e ENADs (https://cbclubes.org.br/).

A Prevent Senior Sports é patrocinadora do atletismo brasileiro para a entidade gestora do esporte e os atletas brasileiros, visando a saúde integral dos indivíduos e apoio às competições.

As Loterias Caixa são a patrocinadora máster do atletismo brasileiro.

Patrocínio

Apoio

Apoio Institucional

Apoio Institucional

Apoio Institucional

Apoio Institucional

Realização